Persistente, mesmo com sentimento contrário.

09:48


A esposa de Jó

A história de Jó é marcada por muito sofrimento. Ele perdeu tudo, menos a esposa, que continuou ao lado dele.

Em um dos momentos de sofrimento de Jó, ela (cujo nome não é citado na Bíblia) ataca a sua fé, dizendo que era melhor amaldiçoar a Deus e morrer (Jó 2:9). Ele, com toda a sua paciência, a repreende e continua íntegro ao Senhor (Jó 2: 10).

Colocando a firmeza de Jó de lado, esta mulher não aguentava mais viver do jeito que estava: pobre, sem filhos e ainda vendo seu marido sofrer a cada dia mais. Natural a reclamação dela, não? Talvez sim, mas o que importa mesmo é que, mesmo não concordando com tudo o que estava vivendo e sentindo, ela continuou ao lado do marido.

Há muitas histórias que ouvimos de mulheres que deixam seus maridos assim que eles ficam pobres ou enfermos. Ou aquelas que deixam seus filhos com o marido e se aventuram em uma nova paixão, com outros caminhos a percorrer, como se não tivessem nenhuma responsabilidade com a história que já viveram.
Até onde você aguentaria?

A história de Jó nos faz pensar no real sentido das palavras amor, prontidão, companheirismo e, principalmente, fé. 
O que cada uma destas coisas significa para você?

Será que seu coração vai se desfalecer se sua casa pegar fogo, se perder seus filhos, seus bens preciosos, tiver uma doença grave, perder algum ente querido? Qual o seu limite de amor, de “pagar o preço” por uma vida?

Ela podia ser uma mulher até mesmo sem fé, ou não com a mesma fé que Jó, mas não o deixou no meio de tanta tragédia, não virou as costas para continuar a sua própria vida, de forma egoísta e mesquinha.

O final do livro de Jó descreve que Deus deu a ele tudo de novo, em dobro e melhor (Jó 42:10-15): filhos, bens, saúde, amigos. E a esposa dele estava lá, vivendo todas estas bênçãos junto com ele.

Se ela tivesse largado tudo, teria vivido o melhor com ele? Talvez tivesse passado fome, sido violentada ou até mesmo morta. Mas ela ficou firme e viveu o tempo das boas-novas.

Sofrer, muitas vezes, faz parte do plano de Deus, para o melhor que está por vir. Não desistir neste momento é uma prova de fé intransponível e pessoal.


Extraido

Leia Também

6 comentários

  1. Uma excelente reflexão para os dias atuais, principalmente, onde por qualquer coisa, vemos lares desfeitos.
    Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  2. E muitos ainda diz que a esposa de jó nao tinha amor,sendo que ela perdeu tudo,a vida de prazer que ela levava com a familia dela,quando derrepente se perde tudo,entao ela ficou desesperada,o minimo que ela podia fazer mesmo era desejar morrer.
    abraços a todos.

    ResponderExcluir
  3. OI, Regina, seu blog está muito lindo! sua reflexões e postagem excelentes e edificantes. Te desejo um dia maravilhoso. bjssss

    ResponderExcluir
  4. meus parabens pelo seu site q Deus lhe abençoe cada dia

    ResponderExcluir
  5. Òtima sua postagem, realmente uma mulher de valor, como diz na palavra "A mulher sábia edifica seu lar, e a tola destrói", que Deus venha abençoar essas mulheres valorosas que estão espalhadas nos lares, dando sabedoria e graça...........

    ResponderExcluir
  6. Nosso coração está firmado e guardado em CRISTO;o grande autor da nossa salvação.
    Estou divulgando o blog que o Senhor Jesus em deu e vim convidá-la a conhecer.
    Vc será muito bem vinda!
    JESUS É O SENHOR!!!

    ResponderExcluir

Agradeço por comentar no blog.
A sua opinião ajuda a melhorar o blog.Deixa o seu link para que eu possa retribuir.
Volte sempre.

O que as pessoas comentam..

Postagem em destaque

As três Marias